Atletismo – Paralímpico


O atletismo faz parte do programa dos Jogos Paralímpicos desde a primeira edição em 1960, foi a partir do atletismo paralimpico com a corrida em cadeira de rodas que surgiram os jogos modernos paralimpicos.

Atualmente os jogos são disputados em duas grandes categorias distintas pelo tipo de deficiência: atletas com deficiência física ou visual. Há provas de corrida, saltos, lançamentos e arremessos, tanto no feminino quanto no masculino. Os competidores são divididos em grupos de acordo com o grau de deficiência constatado pela classificação funcional. Nas corridas, os atletas com deficiência visual mais alta podem ser acompanhados por guias, ligados a eles por uma corda. Já entre os deficientes físicos, há corridas com o uso de próteses ou em cadeiras de rodas.

Como todos os esportes paralimpicos os atletas são divididos em classe funcional e passam por uma avaliação para identificação e confirmação da sua deficiência. Sendo que o esporte é regido pelas regras da Federação Internacional de Atletismo (IAAF, em inglês), e pelas adequações feitas pelo IPC – Athletics, órgão do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, em inglês) responsável pelo esporte. Devido ao abrangente número de classes funcionais, o Atletismo é um dos esportes paralímpicos que concentra mais eventos.

Brevemente para compreensão desta divisão as classes são:

  • deficientes visuais
  • deficientes intelectuais
  • paralisados cerebrais (para cadeirantes e para ambulantes)
  • anões
  • amputados e outros (les autres)
  • competem em cadeiras  (sequelas de poliomielite, lesões medulares e amputações)

Faremos um post explicando melhor como o sistema de avaliação e de classes funcionais funcionam.

Dentro das provas de atletismo podemos considerar que temos outra separação entre as provas de campo e a de pista. Aonde os eventos de pista começam com a disputa de eliminatórias. Os melhores competidores ou equipes avançam até a semifinal e à final, que vale medalha.  Já as provas de campo iniciam nas finais e, quando há muitos inscritos, os atletas são divididos em dois grupos, e os oito melhores competem entre si nas últimas três tentativas.  O sistema é diferente no pentatlo: o desempenho de cada atleta vale pontos, e a soma deles ao longo dos dois dias de competição é que define o pódio.

Nas provas de pista temos as corridas de curta, média e longa distâncias, além do revezamento e da maratona. Disputadas em várias das classes, tais como:

  • Deficientes visuais, que podem ou não irem acompanhados dos seus guias.

  • Deficientes Intelectuais e paralisados cerebrais
  • Amputados e outros
  • Atletas que competem em cadeira de rodashttp://www.leonneal.com/blog/wp-content/uploads/2012/11/Paralympics.jpg

 

As provas chamadas de campo são as provas de saltos, arremesso e lançamentos, que podem ser disputadas nas seguintes classes:

  • Deficientes visuaishttp://darkroom.baltimoresun.com/wp-content/uploads/2012/09/29REU-PARALYMPICS_.jpg
  • Deficientes intelectuais
  • Paralisados cerebrais
  • Anões

http://i.telegraph.co.uk/multimedia/archive/02330/kyronduke_2330735a.jpg

  •  Amputados e outros (les autres)

http://www.teamusa.org/~/media/USA_Paralympics/Images/Track%20and%20Field/severn_scot_1_800x375.jpg

  • Competem em cadeiras  (sequelas de poliomielite, lesões medulares e amputações)

http://i.dailymail.co.uk/i/pix/2012/09/07/article-2199789-14E2F4B1000005DC-810_306x423.jpg

 

ARQUITETURA ESPORTIVA: ATLETISMO PARALIMPICO

 

A pista de atletismo paralimpico é praticamente a mesma infraestrutura de uma pista de atletismo olimpico. Porém algumas adaptações tem que ser feitas para que os atletas possam utilizar a pista, como sinais sonoros, piso tátil, infraestrutura e amarração para auxiliar atletas do arremesso, etc.

Paralympic Athletics

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.